Neuropediatria e Estimulação Precoce - Prematuridade

A estimulação precoce é o atendimento direcionado aos bebês e crianças com risco ou atraso no desenvolvimento (prematuros de risco, baixo peso, síndromes genéticas, deficiências, paralisia cerebral e outras), aqueles que durante o período gestacional, parto ou após o nascimento, sofreram alguma intercorrência que levou a lesões de estruturas do sistema nervoso e que desencadearam alterações no desenvolvimento neuropsicomotor desse bebê.

Tem como objetivo desenvolver e potencializar as funções do cérebro do bebê, atuando no tratamento e na prevenção dessas alterações. Este atendimento é de fundamental importância para os aspectos motores, cognitivos, psíquicos e sociais de seu desenvolvimento.A estimulação precoce consiste em uma série de exercícios para desenvolver as capacidades da criança de acordo com a fase do desenvolvimento em que ela se encontra. Serão estimuladas as percepções sensoriais, os movimentos normais, a manipulação de objetos, o rolar, o sentar, o engatinhar, a marcha, a comunicação, a socialização e a capacidade de raciocínio.

A orientação da família quanto aos cuidados com o bebê é indispensável para o bom andamento do trabalho já que o bebê passa a maior parte do tempo com a família.

O atendimento deve ser iniciado logo que seja diagnosticado o atraso no desenvolvimento, a fim de prevenir, minimizar e tratar déficits neuropsicomotores e cognitivos, visando sempre à funcionalidade.Quanto mais cedo a intervenção, melhor será o prognóstico.

A fisioterapia em neuropediatria, tem como principal objetivo possibilitar a melhora no quadro motor e maior independência na realização de atividades de vida diária de crianças com disfunções neuromusculares. Durante um atendimento fisioterapêutico em sua casa, a criança sente-se mais familiarizada com o ambiente e demonstra maior interesse ao tratamento. Além disso, os pais podem acompanhar de perto as dificuldades, ganhos e interação do seu filho com o profissional, podendo apresentar-lhe suas dúvidas e aflições a cada sessão.

Fisioterapia: Torcicolo Muscular Congênito

O torcicolo muscular congênito leva a redução da flexibilidade do pescoço impedindo a movimentação normal da cabeça. A fisioterapia em casa será mais prática e menos desgastante à criança e sua família. As sessões poderão ser acompanhadas pelos pais, bem como toda evolução do tratamento.

Fisioterapia: Luxação Congênita de Quadril

A luxação congênita de quadril, leva à uma instabilidade do quadril e pode ser facilmente revertida. No entanto, se houver protelação do tratamento graves conseqüências motoras e até mesmo social serão partes da vida da criança. As sessões fisioterapêuticas a domicílio, permite criar um vínculo de confiança do fisioterapeuta com a criança e seus pais e traz comodidade e praticidade a família.

Fisioterapia: Pé Torto Congênito

O pé torto congênito é uma disfunção relativamente simples e o tratamento será bem sucedido se iniciado precocemente e bem orientado. Uma excelente alternativa para as sessões fisioterápicas, são os atendimentos à domicílio. Os pais evitam os transtornos de deslocamento, ganham praticidade e a criança mais ambientalizada, já que estará em sua própria casa.

Fisioterapia: Artrogripose

A artrogripose é uma doença grave, que se não tratada torna-se bastante incapacitante. Os atendimentos fisioterapêuticos a domicílio deixarão a família e a criança à vontade para demonstrar as principais limitações e ao mesmo tempo permitirá o fisioterapeuta a diagnosticar as dificuldades e portanto uma melhor adaptação e orientação poderá ser apresentada à criança.

Fisioterapia: Amiotrofia Espinhal

A amiotrofia espinhal é uma doença grave e precisa ser tratada com muito carinho e cuidados especiais. A criança e a família apresentam-se bastante sensíveis necessitando de um atendimento personalizado e multiprofissional . Em casa, a fisioterapia trará mais confiança e qualidade no atendimento e vai reduzir os sofrimentos para ambos. A família vai se sentir mais acolhida e amparada.

Fisioterapia: Miopatias

As miopatias podem se apresentar de diversas formas e graus de acometimento. O importante é que os tratamentos médicos sejam bem elaborados e corretamente aplicados. A fisioterapia é fundamental e deve ser iniciada logo após o diagnóstico. As sessões em casa vão deixar a criança mais à vontade para expressar suas dificuldades e permitir que o profissional adapte seu treinamento da melhor forma possível.

Fisioterapia: Paralisia Braquial Obstétrica (PBO)

A PBO é uma disfunção que pode trazer graves conseqüências e restrições na vida de uma criança. O quanto antes ela começar a fisioterapia, menores serão as conseqüências. Tratar do seu filho na sua própria casa vai trazer mais comodidade, confiança e um enorme leque de possibilidades para a resolução das dificuldades diárias.

Fisioterapia: Espinha Bífida

Crianças com espinha bífida são muito inteligentes mas apresentam restrições sensitivas e motoras no nível da lesão medular. A fisioterapia será ricamente implementada quando a família e a criança passam a considerar o tratamento como arma primordial para vencer as dificuldades encontradas ao longo da sua vida. Vantajosamente, esta aceitação e este espírito de superação são mais facilmente adquiridos quando o atendimento é feito na sua própria casa, devido à maior identificação da criança ao ambiente familiar.

Fisioterapia: Síndrome de Down

A Síndrome de Down, doença genética que leva a um atraso motor e cognitivo, por muitos anos causou discriminação e constrangimentos à criança e sua família. Hoje, sabe-se que uma pessoa pode ser integrada à sociedade e ter uma vida normal. A fisioterapia ajudará a criança tanto no fatores físicos como também nessa inserção social. Um acompanhamento domiciliar torna os atendimentos mais prazerosos e estabelece um relação mais amigável com o terapeuta, a família e principalmente a criança.

Fisioterapia: Paralisia Cerebral

Crianças com Paralisia cerebral apresentam quadros clínicos bastante variáveis pois dependem do grau e local da lesão, além da qualidade e constância dos tratamentos médicos. A fisioterapia em casa, além de ser mais segura, estabelecer um maior vínculo com a família e a criança, atuará diretamente nas dificuldades reais que ambos encontrarão em atividades do dia a dia na sua própria casa e locais de maior convívio social.

Fisioterapia: Recém Nascido de Alto Risco

Bebês considerados de alto risco são aqueles que passaram por dificuldades antes, durante ou após o parto, prematuros ou muito pequenos ao nascimento. O tratamento fisioterapêutico vai ajudar a minimizar as consequências e portanto as sessões devem ser avaliadas e acompanhadas pelos pais de perto, daí a importância do atendimento em casa, personalizado e interativo com o profissional.

Fisioterapia: Atraso no Desenvolvimento Normal do Bebê

O atraso no desenvolvimento normal de recém-nascidos pode ocorrer em bebês sem qualquer lesão cerebral, mas que passaram por algum sofrimento ou restrição antes, durante ou logo após o parto. Geralmente se movimentam pouco e são muito chorosas. A fisioterapia na casa da família é uma ótima alternativa para acompanhar de perto a evolução do tratamento e adaptar as dificuldades da criança à sua própria casa.

 

Clique aqui para agendar uma avaliação

Lido 1013 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

Últimas noticias

Contato

Av. Oceânica - Ed Praia da Marujá

(Esquina Av. Munir abud) | Praia do Morro | Guarapari ES

Tel: +55 27 3262 8047

Cel: +55 27 99768 8817

Email: contato@posturart.com.br

Sobre a Posturart

A Clínica Posturart em Guarapari possui especialistas clínicos e estão preparados para deixar você melhor e mais rápido. Os atendimentos podem ser individuais ou em grupo.