Pilates na Gestação

O corpo muda rapidamente durante a gestação, o que causa desconforto, dores e má postura. Mas tudo isso pode ser amenizado com a prática do pilates. Desde que não haja contraindicação médica, as grávidas podem começar o exercício logo depois do terceiro mês de gestação e manter até o final do sétimo. Os benefícios? A modalidade alonga e fortalece a musculatura, principalmente a de abdômen, glúteos e parte inferior das costas, considerada o centro de força do corpo e responsável pela sustentação da coluna vertebral.

Além de ganhar condicionamento físico e bem-estar e controlar o peso, a gestante que faz pilates ainda tem um ganho extra. Um abdômen mais forte vai facilitar o trabalho de parto. "Nessa hora, o útero se contrai para expulsar o bebê e, por um ato reflexo, a mulher também faz pressão abdominal, que é importante para empurrá-lo pelo canal vaginal. Um abdômen mais forte facilita esse trabalho. Nos momentos finais, há um relaxamento do períneo que permite a passagem da criança", explica o ginecologista e obstetra Alexandre Pupo, do Hospital Sírio-Libanês. Outra vantagem para levar em conta: "Depois do nascimento, se essa musculatura estiver bem treinada, ela se recupera mais rapidamente", continua o obstetra.

"Nessa prática, a prioridade é a qualidade e a execução correta dos exercícios e uma das grandes preocupações do instrutor é garantir a postura adequada do aluno. O objetivo não são as repetições excessivas e a utilização de muita carga", explica Ludmila Pedroso, terapeuta ocupacional e instrutora de Pilates do CGPA (Centro de Ginástica Postural Angélica).

Confira como os exercícios de Pilates pode ajudar em cada fase da gestação:

 

Pilates no primeiro trimestre de gravidez

Nos primeiros três meses de gestação, as mudanças nos hormônios podem fazer com que a mulher se sinta exausta e com náuseas. Contudo, exercícios leves podem ser feitos e, muitas vezes, podem realmente energizar o corpo e fazer com ela se sinta melhor física e mentalmente.

 

Pilates no segundo trimestre de gravidez

O segundo trimestre é, para a maioria das mulheres, a parte mais fácil da gravidez. Embora o corpo esteja mudando e se expandindo, os níveis de energia são geralmente elevados, e é aí que os exercícios devem ser maximizados, para proporcionar todas as vantagens do treinamento para os meses seguintes.

 

Pilates no terceiro trimestre de gravidez

No terceiro trimestre, as mulheres tendem a se sentir pesadas e com a constante sensação de desconforto. Os hormônios começam a se projetar para afrouxar as articulações do quadril podendo causar dores nas costas. O peso adicional do bebê pode modificar a noção de equilíbrio, as penas podem ficar inchadas e varizes podem se desenvolver. O Pilates ajuda a todas estas condições associadas à gravidez, reforçando os músculos centrais que, por sua vez, levam à melhora da postura e da circulação.

 

Trabalho de Parto

A melhora no tônus muscular e na circulação, obtida através da prática do Pilates também será de valor durante o trabalho de parto. Uma circulação melhorada permite uma maior oferta de oxigênio para o útero e torna o parto menos sofrido para o bebê. E, claro, as técnicas de respiração utilizadas no Pilates podem ajudar com o controle da respiração durante o parto.

 

Clique aqui para agendar uma avaliação

Lido 410 vezes
Avalie este item
(2 votos)

Últimas noticias

Contato

Av. Oceânica - Ed Praia da Marujá

(Esquina Av. Munir abud) | Praia do Morro | Guarapari ES

Tel: +55 27 3262 8047

Cel: +55 27 99768 8817

Email: contato@posturart.com.br

Sobre a Posturart

A Clínica Posturart em Guarapari possui especialistas clínicos e estão preparados para deixar você melhor e mais rápido. Os atendimentos podem ser individuais ou em grupo.